| | | |

cloud oracle o que é o sistema oracle e como funciona?

cloud oracle é um SGBD (sistema gerenciador de banco de dados) que surgiu no fim dos anos 70! Ou seja, quando Larry Ellison vislumbrou uma oportunidade que outras companhias não haviam percebido.

Contudo, quando encontrou uma descrição de um protótipo funcional de um banco de dados relacional e descobriu que nenhuma empresa tinha.

Quer descobrir como funciona o cloud oracle DNS, e quais são os seus  benefícios? Neste artigo, iremos te mostrar como ele funciona e quais as vantagens de obter esse tipo de serviço para você.

A princípio, sabemos que criar um site online pode acarretar em algumas responsabilidades. Entre elas, ter controle sobre o conteúdo e monitorar o seu desempenho, são essenciais para ter uma página eficaz que encontre soluções para quem está acessando.

Por isso, o cloud oracle DNS é uma excelente opção para otimizar e oferecer mais segurança e vantagens para o seu site. Afinal, nada melhor do que proporcionar ao seu usuário um site que possa atender todas as suas necessidades. Então, vamos conferir como ele funciona e os seus benefícios.

Veja aqui outros artigos que também vai gostar!

O que é cloud oracle DNS?

Para começar, devemos falar o que é DNS e como ele funciona, para ter uma base da atuação do Oracle Cloud DNS. Basicamente, o DNS é um sistema com diversos domínios e nomes, onde um usuário pode encontrar um site por meio desse banco de dados.

Do inglês Domain Name System, o DNS é um registro que contém nomes de site e os números de IPS relacionados a eles. Basicamente, ele permite que você digite o nome de um site, como google.com. Na prática, podemos dizer que o DNS é um banco de dados que que traduz o host para um endereço IP.

Como funciona o DNS da cloud oracle?

Para começar, existem duas maneiras de visitar um site na internet: digitando o número do seu IP, ou o número do seu domínio, que as URLS. Não faz sentido digitar o número do IP toda vez que quiser acessar, portanto, o DNS “traduz” isso para letras,  que facilita o acesso.

Neste sentido, podemos dizer que cada site possui um número único de IP. Os domínios são as URLS que utilizamos para acessar um site. Não importa se você digita “.com” ou “.com.br”, em alguns sites, independente disso, você será levado para o mesmo destino.

Esse processo de conversão existe numa fração de segundos. Por isso, pode haver algum tipo de congestionamento no seu processamento. Então, para evitar esse problema, o sistema DNS armazena essas informações para que não seja necessário fazer uma nova conversão a cada acesso.

Oracle Cloud DNS: Como ele pode ser utilizado?

Para começar, já compreendemos um pouco como funciona o sistema de DNS e porque ele é importante para a melhor utilização do seu site. Assim, o Oracle Cloud DNS é uma das melhores alternativas para quem deseja ter mais segurança e conforto no desenvolvimento do seu site.

Em primeiro lugar, o Oracle Cloud DNS permite que você crie e organize as suas redes de DNS. Neste sentido, você pode criar zonas, adicionar registros a elas e permite que o Oracle Cloud DNS gerencie todas as consultas de DNS que possam existir no seu domínio.

Para utilizar o Oracle Cloud DNS, o sistema disponibiliza alguns componentes que são essenciais para criar uma zona DNS. Então, confira quais são:

Domínio.

Inicialmente, os nomes de domínio servem para identificar um local ou vários locais dentro da internet. Por isso, um exemplo bastante comum do que pode ser um domínio é a URL.

Por exemplo, Google.com é um domínio próprio e não pode ser utilizado por outras pessoas, exceto por quem criou.

Zona.

Em primeiro lugar, Zona é uma parte do nome de DNS. É definida pelo SOA, ou início de autoridade. Logo, uma zona deve conter todas as labels em uma mesma árvore, menos quando é especificado pelo usuário que criou.

Labels abaixo dela mesma na árvore, a menos que especificado em contrário.

Label.

Label é um pré-anexo que existe no nome da zona. Costumam ser separados por pontos, para formar um subdomínio. O famoso “www” de um site é um exemplo de Label.

  • Zona Filha. São subdomínios que possuem seus próprios registros de NS e início de autoridade.
  • Registros de Recursos; Esse tipo de registro terá informações sobre cada domínio específico de uma zona. Assim, ele contém informações conhecidas como dados de registro, ou RDATA.
  • Delegação São os servidores de nomes onde o DNS está hospedado.

Como são monitorados os recursos do Oracle Cloud DNS?

Para realizar a monitoração dos recursos, o Oracle Cloud DNS utiliza métricas e notificações específicas. Por isso, podemos dizer que os serviços que ele oferece são os mais adequados para quem busca um sistema DNS.

Finalmente, é válido mencionar que os serviços da Oracle! Ou sej, oferecem cerca de 1000 zonas por conta, além de 25.000 registros por cada zona.

Oracle DNS: Vale a pena utilizá-lo?

Com certeza, sim! A Oracle Cloud DNS é compatível com 27 tipos de DNS. Sendo incluído os mais populares, tais como A, AAAA, DNSKEY, CNAME, NS, PTR, MX, TXT, e SOA.

Além disso, podemos dizer que os pacotes possuem valores acessíveis para quem está começando nesse tipo de mercado.

Ademais, se você está interessado em DNS podemos dizer que essa é uma das melhores opções que você pode ter, pois a Oracle garante um serviço com escalabilidade, resiliência,  e completamente adaptável às necessidades dos usuários.

Contudo, podemos dizer que investir em DNS é uma grande vantagem, pois possibilita navegar mais rápido na internet.

Por fim, ter acesso rápido a sites e outros domínios é extremamente importante para conseguir ter sucesso no mundo virtual.

Ademais, muitos produtos da empresa oracle são incríveis!

PUBLICIDADE

Similar Posts